António Miguel Cardoso: "A transparência implementada no início do mandato continua a ser um dos pilares desta Direção"



Na sua mensagem aos associados, que consta no documento em que é apresentado o orçamento para temporada 2024/2025, António Miguel Cardoso começa por indicar que “o sucesso desportivo da época 2023/2024 reflete os valores e o espírito” do clube. “Os títulos e feitos conquistados nas modalidades coletivas e individuais, assim como a participação de atletas nos Jogos Olímpicos de Paris e as inúmeras convocatórias para seleções nacionais de diferentes modalidades, são motivos de orgulho para todos os vitorianos. As conquistas forjadas no trabalho diário, na determinação e na união contribuem para fortalecer o ADN Vitória”, assume o dirigente.

“Para além dos títulos e das distinções, é de salutar a mobilização ímpar dos adeptos vitorianos na época transata”, prossegue António Miguel Cardoso, que acrescenta: “A média de espectadores por jogo no Estádio D. Afonso Henriques e no Pavilhão do Vitória cresceu consideravelmente. É a face visível e mensurável de muitas demonstrações de apoio e de paixão que não encontram paralelo no panorama nacional. À semelhança do que sempre acontece, o entusiasmo que envolveu a equipa ultrapassou as fronteiras do concelho e o apoio dos vitorianos estendeu-se aos estádios e pavilhões de muitas cidades e até de outros países”.

António Miguel Cardoso entende que a última temporada “consolidou o rumo que vem sendo traçado” pelo Vitória. Com uma nova época no horizonte “é importante antecipar desafios e estabelecer metas que nos mantenham no caminho traçado para atingir a excelência desportiva, organizacional e financeira. Sabendo que este é um caminho em que não podemos usar atalhos, sob pena de comprometer a construção das bases, mas com a consciência de que é importante honrar a herança dos mais de 100 anos de história, partimos para a época 2024/2025 com a firme convicção de que o Vitória Sport Clube continuará a crescer e a reforçar a sua posição no panorama desportivo e social”.

O presidente do Vitória afirma ainda a ideia de que o clube deve “criar condições para potenciar o talento e a excelência e melhorar as condições de trabalho de todos os atletas que representam o clube são desígnios de que nunca abdicaremos”.

Por fim, destaca que “a política de rigor e transparência implementada no início do mandato continua a ser um dos pilares desta Direção. Conjugar o equilíbrio financeiro, sabendo que ainda há restrições que nos condicionam, e o rendimento desportivo é prioritário no caminho que vamos trilhar no futuro a curto, médio e longo prazo. Só podemos cumprir o plano apresentado tendo a coragem de tomar decisões, ainda que difíceis. Neste caminho, sabemos que podemos contar sempre com a paixão indefetível dos vitorianos, com o compromisso diário dos trabalhadores de todos os departamentos e secções do clube e com a contribuição inestimável dos parceiros que acompanham as nossas ambições. O caminho faz-se com união e persistência”.


Marcações: Vitória Sport Clube, António Miguel Cardoso

Imprimir Email