Bruno Alves e o projecto do Taipas: "O clube merece outros patamares"



Bruno Alves explicou os motivos que o levaram a aceitar o projecto do Taipas para a temporada 2024/2025, apesar de ter outras propostas em carteira, não só de clubes da Associação de Futebol de Braga, mas também da Associação de Futebol do Porto.

O que o convenceu a aceitar o projecto do Taipas?: "Aquilo que me levou a aceitar o projeto do Taipas foi a ambição com que os responsáveis me abordaram. Existe realmente ambição. Depois de uma conversa com o presidente e com os homens fortes do futebol do Taipas, não foi muito difícil chegar a um entendimento porque temos todos o mesmo objectivo para o Taipas na próxima época".

E que objectivo é esse que lhe propuseram para a temporada 2024/2025?: "Neste momento, estamos numa fase em que vamos partir para para a análise daquilo que é o plantel para perceber quem é que vai entrar num projecto de continuidade e quem é que vai poder reforçar o grupo. Mas, aquilo que serão os objectivos, e trabalharemos certamente para isso, será andar no topo da tabela classificativa e tentarmos uma subida de divisão. Sabemos que esta que esta fase é muito importante, porque quem quer andar no topo da tabela classificativa, seja em que divisão for, tem de fazer um bom trabalho na construção do plantel. É muito, muito, muito importante e nós já começamos a trabalhar nesse sentido. Portanto, esta fase vai ditar muita coisa. Queremos ser altamente precisos para depois pudermos olhar para os objectivos, irmos atrás desses objectivos".

O Taipas voltará a disputar a Divisão de Honra. De alguma forma, só faz sentido olhar para um projecto de subida?: "Sim, sem dúvida nenhuma. Essa foi a forma que eu, enquanto treinador, habituei-me a olhar para o clube. O Taipas é um grande clube, é um histórico, merece outros patamares. Felizmente, a minha carreira tem-me dado a oportunidade de trabalhar em grandes clubes históricos e tenho sido muito feliz. O Taipas não será excepção. Olhando para aquilo que é o Taipas, para a sua história, para a sua massa associativa, merece de facto outro outro, outro nível competitivo. É atrás disso que nós vamos agora, sabemos que vai ser uma época extremamente difícil porque as outras equipas também têm qualidade e vão querer fazer grandes épocas. A nós cabe-nos em cada momento da época ser altamente competentes, neste que se segue é aquele em que temos que realmente ser muito frios, analisar muito bem o que o Taipas tem de fazer para assegurar nas contratações para podermos atacar o campeonato e por o clube onde merece, que é nos lugares cimeiros da classificação e tentar uma subida divisão.Não faria sentido enquanto treinador a descer uma divisão para um projecto em que não sentisse que o clube tivesse capacidade para poder subir de divisão. O Taipas é um clube com ambição, a minha equipa técnica terá a ambição de perceber que estará num clube histórico e num projecto que tem pernas para andar".

Como foi a experiência no Clube Desportivo de Ponte? Que balanço pode fazer?: "É um balanço positivo. Tendo em conta todas as vicissitudes que se passaram durante a época, só pode ser positivo. Nós tínhamos como meta terminar nos seis primeiros lugares e ficamos a três pontos desse objectivo, mas saiu muita gente durante o ano. Nós já partimos para a época com um plantel reduzido e com alguma dificuldade numa ou noutra posição e, portanto, eu só posso estar satisfeitíssimo com o que os jogadores fizeram. Foi uma época extraordinária, tendo em conta as limitações em termos de quantidade go grupo, porque tivemos sempre um plantel curto para podermos almejar mais. Depois, durante o ano, ainda foram saindo mais jogadores. As entradas foram muito menos do que as saídas e, portanto, nós só podemos olhar de forma muito positiva para o que alcançámos. Quero agradecer a toda a estrutura do futebol, ao Filipe Oliveira, assim como ao ‘Esquerdo’ e ao Chico, que foram incansáveis durante todo o ano, assim como toda a Direcção do Ponte. Desejo as maiores felicidades ao Ponte porque é um grande clube e merece, sem dúvida alguma, fazer grandes épocas".


Marcações: Clube Caçadores das Taipas, Bruno Alves

Imprimir Email