Paróquia de Nespereira suspendeu a actividade da catequese para "avaliar situação"

A Paróquia de Santa Eulália de Nespereira suspendeu a actividade de catequese para apurar as circunstâncias que levaram pais a apresentarem queixa na GNR devido à alegada ofensa à integridade física de crianças durante uma sessão no passado sábado.

Em comunicado, a Paróquia refere que decidiu suspender temporariamente as actividades enquanto avalia a situação e trabalha "para encontrar soluções adequadas". 

A Paróquia pediu ainda desculpa pelo " transtorno causado por esta decisão". 

Recorde-se que seis pais apresentaram queixa na GNR por ofensa à integridade física de crianças da catequese da paróquia de Nespereira.

O Grupo Santiago sabe que as queixas foram apresentadas no sábado, dia em que os factos ocorreram.

De acordo com a queixa, as crianças de sete anos foram postas de joelhos com as mãos debaixo dos mesmos, alegadamente num castigo aplicado pela catequista.

Devido a alegadas sequelas, uma das crianças foi encaminhada pela GNR para o Gabinete Médico Legal para avaliação da situação.

Na sequência deste acontecimento, alguns pais dirigiram-se ontem, domingo, à igreja Paroquial antes da missa para denunciarem e obterem explicações por parte do Pároco, mas a eucaristia não foi celebrada pelo padre Francisco Xavier. Ainda assim, viveram-se momentos de alguma exaltação que perturbaram a celebração.

Esta acontecimento é mais um episódio que demonstra a relação conturbada entre o novo  Pároco e parte da comunidade de Nespereira.

Recorde-se que a nova gestão imposta pelo Padre Francisco Xavier na Unidade de Cuidados Continuados e na creche tem motivado protestos públicos com troca de acusações entre as partes.

Marcações: catequese, Paróquia de Nespereira

Imprimir Email